Seu navegador está obsoleto

O Internet Explorer não é mais suportado. Mude de navegador para melhorar sua experiência no site.

Veja algumas dicas para não errar na compra de um seminovo

13. mar 2016

Veja algumas dicas para não errar na compra de um seminovo

Por mais que se tome cuidado, comprar um carro usado sempre envolve riscos. E com o preço do zero-quilômetro subindo com frequência, o mercado de seminovos anda bem aquecido. Mas a compra de um usado é um pouco mais complicada por que requer muita atenção do futuro proprietário com as condições do veículo, quilometragem, garantia de fabrica e se o carro é de procedência. Antes de sair para a compra, o primeiro passo a ser feito é pesquisar preços. Se for avaliar um veículo é bom levar um mecânico de confiança ou alguém que saiba avaliar um carro e, se possível, fazer um test-drive para conhecer o possante melhor e não correr o risco de levar para casa o carango errado e se arrepender do negócio.

Os instrumentos são muitos. Hoje é possível pesquisar detalhes de um carro em sites de revendedoras pela internet. “Procure uma loja de boa reputação no mercado para ter segurança que o carro tem procedência. Leve um mecânico de confiança para que ele analise o carro e detecte se ele já foi batido ou se tem problemas difíceis de um leigo detectar”, aconselha o gerente da área de seminovos da America Ford, Eduardo Oliveira.

Carro com quilometragem baixa é bom porque indica que a hora de trocar peças importantes está longe. Mas não se impressione com os números do painel. Se o vendedor estiver mal intencionado ele pode facilmente adulterar o hodômetro, reduzindo a quilometragem, para dar a impressão do carro parecer ser mais novo do que realmente é. Há um outro meio para você não cair no golpe da adulteração do hodômetro: verificar o manual do proprietário. Lá constam todas as informações da revisão com datas e quilometragem.

Você está perto de fechar negócio e já olhou tudo no carro e não viu grandes problemas. Mas antes de bater o martelo não deixe de fazer uma consulta do veículo no site do Departamento Nacional de Trânsito (DETRAN), da Secretaria da Fazenda e da prefeitura da cidade no qual o automóvel está registrado para assegurar que não há débitos não quitados para o veículo, como licenciamento, IPVA, DPVAT (seguro obrigatório) e, principalmente, multas. Solicite também ao lojista o laudo da DEKRA, que certifica o futuro proprietário de importantes informações. O laudo verifica se o carro já foi roubado, furtado, ou teve o chassi adulterado, motor trocado e até mesmo se ele foi salvo de alguma seguradora após uma colisão.

Você pode comprar um seminovo a um particular ou numa loja. A vantagem de fazer negócio num estabelecimento é que você recebe garantia de alguns componentes e o lojista sério tem o nome do estabelecimento a zelar e não vai se “queimar” vendendo qualquer produto. “Uma vantagem é que temos uma equipe especializada para agilizar toda a parte burocrática que o comprador precisa enfrentar e num particular é cada um por si”, completa Luiz Sabino Pinho, sócio da Imbiribeira Veículos, tradicional revenda de seminovos do Recife.

Após comprar um veículo, é necessário fazer a comunicação de venda ao Detran e a transferência em um prazo de até 30 dias. Caso o licenciamento não esteja pago ou existam outros débitos pendentes, é preciso quitar tudo para efetuar a transferência.

Publicado originalmente em 13/03/2016.

Compartilhar página