Fahrradtraeger_0226_fertig

DEKRA dá cinco dicas para comprar um carro seguro para toda a família

As mulheres costumam ser um público mais atento na hora de pensar nos itens de segurança para o carro da família

 

São Paulo, abril de 2016 – Nada deixa uma mãe mais tranquila do que saber que sua família está em segurança em todos os momentos do dia. Por isso o carro da família deve ser escolhido focando nas necessidades de transporte, mas levando em consideração itens de segurança e desempenho adequados. Pensando nisso, o Grupo DEKRA, líder global em inspeção veicular e líder em serviços de vistoria automotiva no Brasil, apresenta algumas orientações para ajudar as mulheres, sobretudo as mães, na escolha do próximo veículo para sua família.

 

  1. Foque nos itens importantes na hora de escolher o carro usado da família: Pesquise na internet os prós e contras do veículo que deseja comprar, pesquise em blogs e fóruns de usuários sobre o modelo, sobretudo quanto à qualidade, performance, chamados de recall, preço do seguro, revisões e etc. Verifique também se não estão lançando uma nova versão do modelo ou se o carro esta saindo de linha, pois isso costuma depreciar o valor do veiculo.

 

  1. Pense no usado como uma boa opção em tempos de crise: Com a atual crise econômica, a aquisição de um automóvel seminovo em bom estado de conservação, por um valor reduzido em relação a um zero, pode ser uma ótima opção. Após escolher o modelo do carro, inicie a busca dentro do orçamento disponível, mas lembre-se de verificar alguns itens que irão garantir segurança na compra. Dívidas anteriores à compra (multas, IPVA, Licenciamento), roubo ou furto em aberto, Sinistro de indenização integral, veículo proveniente de leilão que tenha sofrido dano, histórico de registro de km, são algumas das informações que podem influenciar o valor do veículo. A ferramenta Checkauto (checkauto.com.br), por exemplo, pode ser uma boa fonte de pesquisa, pois possibilita a consulta desses itens sem sair de casa, de forma que o usuário não perde tempo com veículos que não atendam sua necessidade ou que tenham problemas considerados graves.

 

  1. Não compre sem fazer uma análise profunda: Escolheu o modelo e selecionou o carro com melhor histórico? Agora não tem jeito, é preciso dar uma olhada no carro! Algumas dicas são fundamentais nessa hora: verifique se as condições das peças estão de acordo com a quilometragem do veículo, analise o desgaste das peças (como pneus, volante, freio, estofado e tapeçaria), certifique-se de que estepe, triangulo e o extintor estão em ordem, verifique se não há vazamento de óleo, dentre outros. Hoje em dia várias empresas prestam esses serviços, nos quais verificam se identificação, pintura e estrutura estão de acordo. A DEKRA, por exemplo, realiza uma vistoria completa do veículo, analisando mais de 105 itens. Se o veículo for aprovado a empresa emite uma garantia de procedência válida por 3 anos, além da garantia mecânica válida por 1 ano equivalente às de fábricas para veículos seminovos. Vale a pena contrata esse tipo de serviço, pois às vezes toda a economia feita comprando um usado pode ir por água abaixo se um motor fundir ou se houver um problema no câmbio, por exemplo.

 

  1. Não esqueça da parte burocrática: Após comprar um veículo, é necessário fazer a comunicação de venda ao Departamento Estadual de Trânsito do município e a transferência em um prazo de até 30 dias. Para evitar dores de cabeça, não esqueça de pedir para o antigo proprietário assinar o CRV e reconhecer firma em cartório. Além disso, tire duas cópias autenticadas do recibo de transferência e fique com uma delas para recorrer em caso de eventuais infrações cometidas pelo proprietário anterior antes da data da venda. Anote a documentação que deve ser exigida na hora da compra: comprovante atual do pagamento do IPVA, cópias dos comprovantes dos dois anos anteriores, comprovante atual de pagamento do Seguro Obrigatório, certificado de Registro e Licenciamento de Veículos e certificado de Transferência (recibo) datado, preenchido e com firma reconhecida.

 

  1. Agora é hora de usar: Agora que você já esta em posse do seu “novo” carro, é hora de pensar em medidas para minimizar seus riscos, com seguro e rastreadores. Além dos cuidados como: verificar o óleo do motor, a pressão dos pneus, alinhar e balancear periodicamente e etc.

 

“O usado em bom estado de conservação é uma ótima opção e o consumidor não deve ter medo de procurar todas as ferramentas para diminuir os riscos dessa compra. Trata-se de um bem muito importante, usado diariamente por muitas famílias e que deve prezar pela segurança sempre. Por isso as dicas são importantes para possibilitar uma compra mais consciente e sem riscos para o usuário”, explica José Felix Gerente da Checkauto.