Seu navegador está obsoleto

O Internet Explorer não é mais suportado. Mude de navegador para melhorar sua experiência no site.

No Dia Nacional do Trânsito, DEKRA divulga pesquisa sobre a utilização do celular ao volante

25. set 2015

Pelo menos 120 mil motoristas foram multados nas estradas brasileiras nos últimos anos.

No Dia Nacional do Trânsito, DEKRA divulga pesquisa sobre a utilização do celular ao volante

Neste dia 25 de setembro, celebra-se no Brasil o Dia Nacional do Trânsito. O lema da campanha promovida pelo Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) para este ano é “Seja você a mudança no Trânsito” e a DEKRA ressalta a importância dessa renovação de conceitos.

Somente no primeiro semestre comprovou que dirigir utilizando o telefone celular está entre as infrações mais comuns cometidas na cidade de São Paulo segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET). O mais curioso é que, em outro balanço divulgado em 2005, a prática já se mostrava constante. Já outra pesquisa realizada em junho pela Polícia Rodoviária Federal revelou que, nos últimos cinco anos, pelo menos 120 mil motoristas foram multados por utilizarem o aparelho ao volante nas estradas brasileiras.

Engana-se, porém, quem acredita que esse mau hábito no trânsito vem apenas dos brasileiros. Em uma pesquisa realizada pela DEKRA na Alemanha com aproximadamente 10 mil motoristas, 3% utilizaram os celulares no ouvido enquanto estavam dirigindo.

No Brasil, dirigir utilizando o telefone celular configura infração média, quatro pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e multa de R$ 85,13. Na Alemanha, o motorista é punido com um ponto no Registro Central de Transgressão ao Trânsito e uma multa de 60 euros, o equivalente a R$ 268.

“Motorista usando o celular não é uma cena rara de se ver. Mas a prática ficou ainda mais recorrente após a disseminação dos aplicativos de celular voltados para a troca de mensagens ou GPS”, comenta André Vieira, engenheiro da DEKRA no Brasil.

Gerd Neumann, Diretor Executivo da DEKRA Automobil GmbH, explica que uma distração, mesmo que aparentemente por um período pequeno, pode ter consequências fatais. “Se alguém dirigindo a 50 km/h tirar seus olhos da estrada por apenas dois segundos, ele dirigirá cego por quase 28 metros. Isso pode resultar em um acidente desastroso”.

A DEKRA ainda alerta que comunicar-se com um celular não é a única atividade pela qual os motoristas ficam distraídos na direção. Mexer no rádio, navegar no sistema multimídia, maquiar-se, comer, beber e fumar também são práticas inadequadas frequentes entre brasileiros e alemães.

“A DEKRA tem como missão para os próximos anos ser o parceiro global para um mundo mais seguro e com isso prevenir acidentes e proteger vidas. Nesse sentido, diversas ações estão sendo tomadas ao redor do mundo e no Brasil não é diferente. A partir deste ano, todos os carros da frota da empresa passaram a contar com itens de segurança, como coletes refletivos. Ainda realizamos campanhas e reforçamos o uso do cinto de segurança no banco traseiro, além de distribuir bonés com faixas refletivas para os filhos dos funcionários, visando a segurança no caminho da escola para a casa e vice versa.” comenta Mario Cassio Mauricio, CEO da DEKRA no Brasil.

Atenção ao calor e antes de pegar a estrada

Com a proximidade da primavera e do feriado do dia 12 de outubro, a DEKRA também ressalta a importância de se ficar alerta à manutenção do veículo e redobrar o cuidado na hora de pegar a estrada.

Um balanço divulgado anualmente pela Polícia Rodoviária Federal atestou que, em 2014, os números de mortes e de acidentes nas rodovias brasileiras registraram queda de, respectivamente, 2,3% e 9,6% quando comparados aos registrados no ano anterior. Ainda assim, notícias sobre velocidades excessivas, falta de capacete e direção sob influência de álcool não são raros. Segundo um levantamento realizado pela DEKRA na Alemanha, mais de 1,2 milhões de pessoas morrem e pelo menos de 50 milhões morrem em decorrência de acidentes anualmente em todo o mundo.

Pesquisadores da DEKRA Internacional e da companhia de seguros AXA Winterthur descobriram que os pneus são um ponto fraco frequentemente subestimado em longas viagens. Cargas pesadas e o calor intenso colocam neles uma tensão acima do normal, que normalmente falham quando são muito antigos. O risco pode aumentar se o pneu tiver mais de seis anos, ainda que com banda de rodagem suficiente. Sempre verifique o tempo de uso e a pressão mais adequada.

Bagagens mal fixadas e passageiros sem cinto de segurança também são fontes típicas de perigo. Outro teste de colisão conduzido pela AXA Winterthur e pela DEKRA Alemanha mostra que durante um acidente a 50 km/h, os passageiros sem cinto são arremessados no interior do veículo.

Se a opção for por alugar um veículo, a recomendação é que se efetue uma rápida avaliação de segurança. Cheque os cintos, freios, pneus e luzes. “Se estiver na dúvida, insista em um curto test-drive”, ressalta Bettina Zahnd-Sinzig, responsável pelo centro de pesquisa de acidentes na AXA Winterthur.

“O lema da Semana Nacional do Trânsito é ‘seja você a mudança’. Mais do que uma fiscalização rigorosa, precisamos principalmente de mudanças de comportamento e conceitos. O ideal é que o motorista se conscientize da importância da manutenção preventiva e do respeito às leis”, completa Vieira.

Sobre a DEKRA

Empresa alemã, líder mundial em inspeção técnica veicular e testes em veículos, presente em mais de 50 países – no Brasil possui a maior Rede de atendimento do país – chegando a mais de 4.800 municípios, a DEKRA realiza inspeções, vistorias, regulação de sinistro e consultoria. A DEKRA tem em seu DNA o compromisso com a segurança em tudo o que faz, pois valoriza o bem maior, as pessoas.

Publicado originalmente em 25/09/2015.

Compartilhar página